quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Black Friday Generale: descontos de até 70%

 Editora Évora


A Black Friday chegou também para os leitores da Editora Évora, que está oferecendo descontos de até 70% desde hoje, 24/11 até o dia 30/11; Os títulos que estarão participando da Black Friday são dos três selos da Editora: Évora (livros técnicos), Generale e Folia das Letras (literatura infantil).

E para ajudar ainda mais os leitores, nas compras acima de R$100,00, o pagamento pode ser feito em até 3x sem juros. Não perca!

Se está em dúvida de qual livro comprar, que tal ler as resenhas da editora já publicados aqui? CLIQUE e confira 


Generale é um selo da Editora Évora para livros de comportamento, interesse geral, ficção, não-ficção, esportes e biografias.

 Editora Évora
Clique na foto para ir ao site. Boas compras!

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Preciso falar sobre... preços dos e-books e a praticidade de baixar livros de graça



Porque eles são caros, ah isso são!!!


Eu tenho um leitor digital, um e-reader que atende pelo nome de Kobo Glo (da Livraria Cultura), há o quê? Uns dois anos? Confesso que não utilizei ele (ainda e talvez nem venha a utiliza-lo) da maneira que gostaria. Ok, os livros estão as disposição de alguns cliques (e a Cultura é legal e aceita pagamento em débito). Alguns (os mais duvidosos) ficam disponíveis de grátis. E tem aqueles que você baixa e pronto, igual a músicas por aí.

Se bem que o negócio da coisa toda é aquele, o livro digital (e-book) simplesmente não pegou. Não foi como a música digital ou a internet nas nossas vidas. Coisas que líamos a um tempo atrás hoje não fazem tanto sentido, como "o livro físico vai morrer" - o que, aliás, ele anda bem vivo -, bem diferente da música digital e o CD - com exceções é claro. Cada mídia meio que se adaptou e pode ser que logo, logo as revistas e jornais deixem de ser impressos para serem totalmente digitais - o que já vem acontecendo à algum tempo e tem se agravando com a situação econômica atual do país, como a revista Capricho, que a Editora Abril deixou de imprimir à cerca de um ano atrás.

A questão aqui são os e-books, então vamos voltar para eles. Outro dia eu fiquei com vontade de ler Férias! da Marian Keyes e na impossibilidade de comprar o livro físico resolvi partir para o e-book (uma vez que eu comecei a ler essa série no Kobo Glo), justamente por causa do custo benefício. Tal qual foi a minha surpresa quando eu vi que o preço do e-book estava o mesmo do livro num Sebo próximo de onde eu trabalho (dependendo da época que você ler o post, trabalhava). E aí eu pergunto: qual a vantagem de eu comprar o e-book sendo que pelo preço que estava (acho que uns 25 temers) eu poderia comprar o livro físico pelo mesmo preço num sebo ou pagar um pouco mais e comprar um novinho? A resposta é: baixei clandestinamente.

Em diversas pesquisas feitas por mim mesma, constatei que vale mais a pena pagar uns 10 temers à mais e comprar na edição impressa do que o e-book (isso porque no site da Cultura, o prazo de entrega dos livros digitais é de 15 minutos após a aprovação da compra) - a não ser que apareça promoções como "Clube da Luta" por 9,90 ou "Sob a Redoma" por 14,90 (que sofro até hoje por não ter os poderes na época e não ter aproveitado tais ofertas).

O mercado digital de livros é sim promissor, ainda mais com a popularização dos e-readers (o Kobo encontra-se esgotado na Livraria Cultura, de acordo com o site PublishNews e se não me engano, parece que o Ponto Frio agora vende o Kindle, da Amazon). Falo de popularização, porque outro dia no metrô eu vi uns dois ou três leitores com um e-reader, o quê, considerando o investimento é bastante coisa. Aliás, talvez esse seja o empecilho. O primeiro contato dos e-books de vários leitores se deve através da leitura feita em smartphone, tablet e computador - que não tem uma tela própria para isso e acaba cansando bastante a vista, e investir uns 300,00 à 400,00 temers só para ler livros não é lá o sonho de muitas pessoas. E vocês sabem da onde vem esses e-books né?

Que atire a primeira pedra quem nunca baixou algo "ilegal" da internet, tais como músicas, filmes, seriados e os livros. Antes que venham tacar pedras em mim, eu não sou santa (apesar de ser bem certinha e por isso talvez eu me sinta mal por baixar um livro, por causa dos direitos autorais e tals, mesmo que eu não tenha tanta empatia pelas outras mídias com direitos autorais - mas sabe como que é né? Escritores ganham bem pouco). Aliás, eu gosto bastante de baixar os "grátis" que a editora Harlequin vira e mexe disponibiliza na web, ou aqueles duvidosos que a Livraria Cultura disponibiliza também. Sem contar também que esses "ilegais" trazem aquela coisa da tradução e revisão de procedência duvidosa.

Enfim, creio que os e-books terão sim seu lugar ao sol em algum momento do futuro, seja elas por questão de espaço (penso seriamente em adquirir a serie Outlander via e-book) ou pela simplicidade. Mas este dia não sera hoje. Leitores das antigas (tipo eu, você, sua mãe, seu pai) ainda preferem livros impressos, porque eles têm cheiro, textura e outras coisas a mais, enquanto os da nova geração (essas crianças que eu tenho medo de vê-las crescidas), que provavelmente já nascem tirando selfie, talvez venham a preferir os meios de leitura digitais. Quem aqui prefere ouvir no Spotify ao comprar algum CD? Ler sites de notícias ao invés do jornal impresso, com papel de jornal? Talvez com os livros aconteça a mesma coisa.


Pensem e reflitam!

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Resenha: Confissões On-Line: Bastidores da minha vida virtual


Confissões On-Line: Bastidores da minha vida virtual - Iris Figueiredo - 2014 - 240 páginas - Generale (Évora)

Prudência é uma características que só consta no sobrenome de Mariana Prudente. A menina viu sua vida mudar de cabeça para baixo em poucos meses: perdeu a popularidade, o namorado, a melhor amiga e o grande sonho de fazer um intercâmbio.
Mariana vê seu nome rabiscado nas cabines do banheiro da escola e escuta fofocas sobre ela pelos corredores do colégio e fica sem rumo. O vestibular se aproxima, sua irmã está enlouquecida por causa do casamento marcado, e tudo que ela quer é não pirar enquanto suporta os últimos meses no ensino médio.
Sem lugar para desabafar, Mari vê no ambiente virtual uma chance de descarregar todas as angústias do mundo off-line, criando o vlog Marinando. Com sua banda preferida como trilha sonora, ela conta com a ajuda de Arthur e Carina para mergulhar no mundo virtual e esquecer os problemas do mundo real. Com uma câmera na mão e alguns vídeos na internet, Mariana Prudente vê sua vida mudar mais uma vez, pois chegou a hora de sair dos bastidores e ser protagonista novamente.


Um livro atual e leve de se ler



sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Resenha: Admirável Mundo Novo


Grandes Nomes da Literatura (Vol.03) - Admirável Mundo Novo - Aldous Huxley - 256 páginas - Folha de São Paulo

Você já sentiu um gosto de vida controlada em nome do bem social? Já sentiu que o mundo a sua volta parece uma gaiola de felicidade? Ou um manual da vida perfeita?
Num mundo desses, todos deveriam ler Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley (1894 - 1963). Membro de uma família de elite britânica, envolvida com discussões que iam da teologia ao darwinismo, Huxley inventou esse mundo admirável para denunciar o risco das utopias (o sonho de mundo perfeito).
Sua distopia (o contrário de utopia) descreve um futuro horrível fruto de uma utopia que deu errado. Essa utopia é o projeto utilitário. O utilitarismo é a escola ética de maior impacto. No mundo contemporâneo, pois elegeu como princípio maior da vida a eliminação do sofrimento e a otimização do bem - estar. Sempre preocupados com a administração pública, os utilitaristas imaginaram um mundo sem contradições. Por isso, em nome da felicidade, sacrificariam a liberdade. Bem-vindos ao nosso mundo.
Luiz Felipe PondéColunista da Folha

A utopia que deu errado



segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Minha playlist atual # Johnny Hollow, Melanie Martinez, Halsey, Oasis



Continuando a desvendar o Spotify - porque uma banda leva a outra e por aí vai - esse mês rolou umas coisinhas, desde j-rock - que é bastante escasso por lá, infelizmente -, continuando na peregrinação pela steampunk music, passando pelo indie rock de uma participante do The Voice americano, com uma pequena pausa numa música-tema de filme, e por fim na trilha sonora quase que perfeita para um livro


terça-feira, 18 de outubro de 2016

O Circo Mecânico Tresaulti


O Circo Mecânico Tresaulti - Genevieve Valentine - 2013 - 320 páginas - Darkside Books

"Respeitável público, sejam bem-vindos ao incrível Circo Mecânico Tresaulti, o lugar para quem acredita no mundo mágico que nos rodeia. Permita-me conduzi-lo por uma viagem única através da luz e das sombras onde descobriremos juntos uma nova forma de ver tudo e a todos. Onde não existe limite entre o picadeiro e a plateia, onde tudo é real e o único limite é a nossa vontade de sonhar."
Em pleno cenário pós-apocalíptico, O Circo Mecânico Tresaulti ergue sua lona e dá início ao grande espetáculo. Ambientado sobre a perigosa superfície de um mundo devastado, cheio de bombas e radiação remanescentes de uma guerra pela qual todos já saíram derrotados, este belo romance nos apresenta uma caravana circense em eterna viagem através de muitas cidades sem país, região ou rota definida. Lugares que podem não mais existir quando o circo retornar. Aqueles que se juntam ao circo procuram segurança, trabalho sem risco de vida ou apenas uma nova forma de recomeçar. E seguir adiante, apesar de tudo.
Boss, a força motora do circo, agrega novos personagens, atraídos pela sua habilidade muito especial para recuperar corpos mutilados pela guerra, criando assim magníficos seres mecânicos pós-humanos - repletos de cobre, pulmões relojoaria, rodas e pistões -, cada um trazendo para o circo algo nunca visto e sentido antes.
O público se aglomera para ver de perto as proezas desse grupo de pós-humanos fascinantes mas por vezes sombrios. É nesse picadeiro que enxergamos uma parte de nós em um delicada lente de aumento. Não tem como não se apaixonar pela prosa cheia de mistérios e poesias. Valentine, que com este seu primeiro romance foi indicado ao Prêmio Nebula, um dos mais importantes dedicados a literatura fantástica.
Aprecie esse peculiar espetáculo.

E o Circo Mecânico Tresaulti chegou!! "O MAIOR ESPETÁCULO JÁ VISTO"



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...