segunda-feira, 20 de março de 2017

Lançamento #Darklove: A Guerra que Salvou a Minha Vida



Quando um livro se parece com outro que você já leu, ou já ouviu falar, logo surge aquela empatia em querer ler esse livro. A Guerra que Salvou a Minha Vida é mais ou menos assim.

Embora o tema do livro seja um tanto angustiante, como uma guerra - precisamente a Segunda Guerra Mundial -, A Guerra que Salvou a Minha Vida combina igualmente com a realidade angustiante de O Diário de Anne Frank - livro famoso que relata o dia a dia da pequena Anne Frank e em como ela e duas famílias sobreviveram por dois anos num anexo antes de serem levados para um campo de concentração, misturando a realidade de uma garota de 12 anos em contraste com o medo durante seu confinamento (a resenha do livro pode ser lida aqui).

Diferentemente ou igual (depende da perspectiva) da obra comentada acima, A Guerra que Salvou a Minha Vida apresenta uma história um tanto diferente. Se em O Diário de Anne Frank, Anne viveu enclausurada por causa da guerra (por ser judia), aqui Ada de dez anos vê na guerra uma chance de escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe, justamente por ser diferente: a menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros, justamente por ter nascido com um "pé torto".

Livros que mostram a guerra por olhos de outra pessoa, nesse caso e do Diário de Anne Frank são extremamente tocantes e emocionais, sem contar que são um bom relato sobre a Segunda Guerra Mundial. É bacana também, porque mostra como esse grandes conflitos afetam a vida das pessoas, mesmo que estas estejam longe do campo de batalha. E ver a guerra pelos olhos de uma menina é totalmente diferente do que ver pelo olhos de um soldado.

Se a caveirinha diz para abraçarmos a história, é exatamente isso que devemos fazer.

E pela degustação do primeiro capítulo disponível no site da DarkSide, creio que o livro valerá bastante a leitura. Narrado em primeira pessoa, a história já começa com a guerra que Ada trava todo dia: a com a mãe. Mal sabia ela que haveria outro tipo de guerra, capaz de mudar seu mundo pra sempre.

Kimberly Brubaker Bradley vive com o marido e os filhos em uma fazenda no sopé das Montanhas Apalaches, entre pôneis, cães, gatos, ovelhas, cabras, e muitas, muitas árvores. É autora de vários livros, entre eles Leap of Faith e Jefferson’s Sons. A Guerra que Salvou a Minha Vida ganhou o Newbery Honor Book, o Schneider Family Book Award e o Josette Frank Award, além de ter sido eleito entre os melhores livros de 2015 pelo Wall Street Journal, a revista Publishers Weekly, a New York Public Library e a Chicago Public Library, entre outros. Saiba mais em kimberlybrubakerbradley.com

O livro encontra-se já em pré-venda, com lançamento para o dia 22 de março, segundo o site da Amazon. Seu lançamento acontece hoje, então é só procurar o livro nas principais livrarias e boa leitura


Título | A Guerra que Salvou a Minha Vida
Autor | Kimberly Brubaker Bradley
Editora | DarkSide®
Edição | 1a
Idioma | Português
Especificações | 240 páginas, Limited Edition (capa dura)
Dimensões | 14 x 21 cm
ISBN | 978-85-9454-026-3
Adicione | Skoob - Goodreads

“A Guerra que Salvou a Minha Vida” é um daqueles romances que você lê com um nó no peito, sorrisos no rosto e – entre um parágrafo e outro – lagrimas nos olhos. Uma obra sobre as muitas batalhas que precisamos vencer para conquistar nosso lugar no mundo. Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando. Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor. Combinando a ternura de Em Algum Lugar Nas Estrelas, outro título da coleção DarkLove, com a realidade angustiante de O Diário de Anne Frank, A Guerra que Salvou a Minha Vida apresenta uma perspectiva da Segunda Guerra Mundial vista pelos olhos de uma menina que se transforma em refugiada no seu próprio país. Mais uma oportunidade perfeita para emocionar corações de todas as idades e relembrar os valores do companheirismo e da amizade em todos os momentos da nossa vida. Vencedor do Newbery Honor Award, primeiro lugar na lista dos mais vendidos do New York Times e adotado em diversas escolas nos Estados Unidos.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinem, comentem, compartilhem, façam como o filme "A Corrente do Bem" e passe adiante!


E Por favor! Sem palavras de baixo escalão, ou que possa denegrir qualquer pessoa. Lembre-se, quem escreveu o post é uma pessoa igual a você (nem melhor e nem pior). Comentários deste tipo serão deletados.


Respondo aqui mesmo, mas sempre que possível visitarei os respectivos blog. E nada de propaganda. Não será levado em conta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...